Covid-19 abrevia Play/AutoAçoreana Trophy

play_sem_trophy

Quando, em fevereiro de 2020, o Grupo Desportivo Comercial apresentou, em parceria com a Fábrica de Tabaco Micaelense e o Grupo Auto Açoreana, a mais recente e revolucionária competição desportiva motorizada nos Açores – o Play/AutoAçoreana Trophy –, longe estava de pensar que, cerca de um mês depois, uma crise pandémica iria obrigar a abreviar um troféu com condições inigualáveis para os seus concorrentes.

 

Depois de realizada a prova de abertura, o Play/AutoAçoreana Rali, a pandemia de Covid-19 obrigou a fechar fronteiras, a que nos recolhêssemos em nossas casas e a que nos protegêssemos, evitando por isso a realização de eventos que permitissem o ajuntamento de pessoas. Isso obrigou ao adiamento do Azores Rallye e, com a situação pandémica a não evoluir positivamente para que a meio do ano já tudo estivesse regularizado, a adiar também o Rali de Verão, que estava previsto realizar-se a 24 e 25 de julho, em asfalto, sem data definida.

 

Com as dificuldades sentidas na viabilização do Campeonato dos Açores de Ralis, que já viu uma das sete provas canceladas e outras três adiadas, duas ainda sem data definida, a comissão organizadora, composta pelas três entidades referidas acima, entende não existirem condições para, de forma justa e equilibrada, terminar a edição deste ano do Play/AutoAçoreana Trophy.

 

Como apenas se realizou uma das quatro provas previstas, entenderam os organizadores atribuir prémios à proporção de um quarto do prémio total previsto aos líderes de cada uma das competições, que recordamos, são: Play/AutoAçoreana Trophy – Absoluto, Play/AutoAçoreana Trophy – Equipas, Play/AutoAçoreana Trophy – Grupos X1 a X4 e Troféu Iniciação.

 

Assim, Bruno Amaral receberá pela sua vitória abreviada no Trophy deste ano duzentos e cinquenta euros, a que acrescerá um voucher de 100 litros de combustível, como vencedor da competição ‘Grupos X1 a X4’. Como segundo classificado absoluto, Rui Borges receberá cento e vinte e cinco euros, enquanto Gilberto Ferreira receberá sessenta e dois euros e cinquenta cêntimos pelo terceiro lugar absoluto obtido. Na competição de equipas, a EVOZ Rally Team de Bruno Amaral e Pedro Câmara receberá um bónus de 25% de desconto nas taxas de inscrição das provas a realizar pelo Grupo Desportivo Comercial em 2021. Na Iniciação, não sendo possível atribuir de forma repartida o voucher para a ação de aperfeiçoamento de condução, Mateus Bettencourt, o único piloto inscrito nessa competição, receberá um voucher que permitir-lhe-á beneficiar de um desconto de 50% nas taxas de inscrição das provas realizadas pelo GDC em 2020 e 2021.

 

A comissão organizadora agradece aos pilotos e navegadores que se inscreveram na edição de 2020, lamentando este desfecho. É nosso desejo que as condições sanitárias e económicas no futuro sejam tais que, com a maior brevidade possível, seja possível concretizar o troféu tal como tinha sido planeado desde a sua génese.